domingo, 29 de novembro de 2015

COMO VENCER O PECADO SEXUAL.



 1. Reconheça que a sexualidade é um dom bom de Deus. 
Gênesis 2:24-25
Portanto, deixará o varão o seu pai e a sua mãe e apegar-se-á à sua mulher, e serão ambos uma carne. E ambos estavam nus, o homem e a sua mulher; e não se envergonhavam. 
Provérbios 5:18-20 

Seja bendito o teu manancial, e alegra-te com a mulher da tua mocidade, como cerva amorosa e gazela graciosa; saciem-te os seus seios em todo o tempo; e pelo seu amor sê atraído perpetuamente. E por que, filho meu, andarias atraído pela estranha e abraçarias o seio da estrangeira? 
1 Coríntios 7:3-5 
O marido pague à mulher a devida benevolência, e da mesma sorte a mulher, ao marido. A mulher não tem poder sobre o seu próprio corpo, mas tem-no o marido; e também, da mesma maneira, o marido não tem poder sobre o seu próprio corpo, mas tem-no a mulher. Não vos defraudeis um ao outro, senão por consentimento mútuo, por algum tempo, para vos aplicardes à oração; e, depois, ajuntai-vos outra vez, para que Satanás vos não tente pela vossa incontinência. (Cf. 1 Timóteo 4:3)

2. Reconheça que as proibições pretendem proteger algo precioso, não negar algo prazeroso.
Êxodo 20:14 
Não adulterarás. 
1 Coríntios 6:18 
Fugi da prostituição. Todo pecado que o homem comete é fora do corpo; mas o que se prostitui peca contra o seu próprio corpo.
1 Coríntios 7:2 
Mas, por causa da prostituição, cada um tenha a sua própria mulher, e cada uma tenha o seu próprio marido.
1 Tessalonicenses 4:3 
Porque esta é a vontade de Deus, a vossa santificação: que vos abstenhais da prostituição,
Deuteronômio 10:12-13 
Agora, pois, ó Israel, que é o que o SENHOR, teu Deus, pede de ti, senão que temas o SENHOR, teu Deus, e que andes em todos os seus caminhos, e o ames, e sirvas ao SENHOR, teu Deus, com todo o teu coração e com toda a tua alma, para guardares os mandamentos do SENHOR e os seus estatutos, que hoje te ordeno, para o teu bem?

3. Creia que Deus é por você. 
Salmo 84:11 
Porque o SENHOR Deus é um sol e escudo; o SENHOR dará graça e glória; não negará bem algum aos que andam na retidão. 
Romanos 8:32 
Aquele que nem mesmo a seu próprio Filho poupou, antes, o entregou por todos nós, como nos não dará também com ele todas as coisas? 
Marcos 10:29-30 
E Jesus, respondendo, disse: Em verdade vos digo que ninguém há, que tenha deixado casa, ou irmãos, ou irmãs, ou pai, ou mãe, ou mulher, ou filhos, ou campos, por amor de mim e do evangelho, que não receba cem vezes tanto, já neste tempo, em casas, e irmãos, e irmãs, e mães, e filhos, e campos, com perseguições, e, no século futuro, a vida eterna.

4. Pondere sobre o perigo eterno da cobiça.
Mateus 5:27-29 
Ouvistes que foi dito aos antigos: Não cometerás adultério. Eu porém, vos digo que qualquer que atentar numa mulher para a cobiçar já em seu coração cometeu adultério com ela. Portanto, se o teu olho direito te escandalizar, arranca-o e atira-o para longe de ti, pois te é melhor que se perca um dos teus membros do que todo o teu corpo seja lançado no inferno.
Lembre-se da história do homem que cortou o seu pé para salvar a sua vida.

5. Pense freqüentemente que Deus já lhe deu muitas coisas boas. 
Gênesis 39:7-9 
E aconteceu, depois destas coisas, que a mulher de seu senhor pôs os olhos em José e disse: Deita-te comigo. Porém ele recusou e disse à mulher do seu senhor: Eis que o meu senhor não sabe do que há em casa comigo e entregou em minha mão tudo o que tem. Ninguém há maior do que eu nesta casa, e nenhuma coisa me vedou, senão a ti, porquanto tu és sua mulher; como, pois, faria eu este tamanho mal e pecaria contra Deus?

6. Pregue para você mesmo que há mais prazer na presença de Deus do que no pecado. Mude o foco do desejo. 
Salmo 4:7 
Puseste alegria no meu coração, mais do que no tempo em que se multiplicaram o seu trigo e o seu vinho.
Salmo 16:11 
Far-me-ás ver a vereda da vida; na tua presença há abundância de alegrias; à tua mão direita há delícias perpetuamente. 
Salmo 73:25-26 
A quem tenho eu no céu senão a ti? E na terra não há quem eu deseje além de ti. A minha carne e o meu coração desfalecem; mas Deus é a fortaleza do meu coração e a minha porção para sempre. 
1 Pedro 2:2 
Desejai afetuosamente, como meninos novamente nascidos, o leite racional, não falsificado, para que, por ele, vades crescendo.

7. Perceba que a cobiça mutila e enfraquece nossa capacidade para um mais alto prazer espiritual com Deus. 
1 Pedro 2:11 (luta contra a alma)
Amados, peço-vos, como a peregrinos e forasteiros, que vos abstenhais das concupiscências carnais, que combatem contra a alma.
Marcos 4:19 
Mas os cuidados deste mundo, e os enganos das riquezas, e as ambições de outras coisas, entrando, sufocam a palavra, e fica infrutífera.

8. Não pergunte: “O que há de errado com isso?”. Pergunte: “Isso maximiza minha experiência do poder de Cristo, meu prazer em Sua companhia, minha percepção de Sua beleza, minha reflexão de Sua glória?”.
Filipenses 3:12 
Não que já a tenha alcançado ou que seja perfeito; mas prossigo para alcançar aquilo para o que fui também preso por Cristo Jesus.

9. Cultive uma devoção apaixonada pela honra do nome de Deus.
2 Samuel 12:10,14 
Agora, pois, não se apartará a espada jamais da tua casa, porquanto me desprezaste e tomaste a mulher de Urias, o heteu, para que te seja por mulher...Todavia, porquanto com este feito deste lugar sobremaneira a que os inimigos do SENHOR blasfemem, também o filho que te nasceu certamente morrerá.

10. Desenvolva uma cosmovisão que veja absolutamente tudo em relação a Deus.
1 Coríntios 10:31 
Portanto, quer comais, quer bebais ou façais outra qualquer coisa, fazei tudo para a glória de Deus.

11. (Para os solteiros) Reconheça que as relações sexuais não são essenciais para a plena personalidade e felicidade. 
Jesus era solteiro e celibatário e plenamente humano. 
Isaías 56:3-5 
E não fale o filho do estrangeiro que se houver chegado ao SENHOR, dizendo: De todo me apartará o SENHOR do seu povo; nem tampouco diga o eunuco: Eis que eu sou uma árvore seca. Porque assim diz o SENHOR a respeito dos eunucos que guardam os meus sábados, e escolhem aquilo que me agrada, e abraçam o meu concerto: Também lhes darei na minha casa e dentro dos meus muros um lugar e um nome, melhor do que o de filhos e filhas; um nome eterno darei a cada um deles que nunca se apagará.

12. (Para os casados) Reconheça que Deus designou o casamento para ser uma parábola viva de Seu compromisso com a igreja. 
Efésios 5:21-32 
Sujeitando-vos uns aos outros no temor de Deus. Vós, mulheres, sujeitai-vos a vosso marido, como ao Senhor; porque o marido é a cabeça da mulher, como também Cristo é a cabeça da igreja, sendo ele próprio o salvador do corpo. De sorte que, assim como a igreja está sujeita a Cristo, assim também as mulheres sejam em tudo sujeitas a seu marido. Vós, maridos, amai vossa mulher, como também Cristo amou a igreja e a si mesmo se entregou por ela, para a santificar, purificando-a com a lavagem da água, pela palavra, para a apresentar a si mesmo igreja gloriosa, sem mácula, nem ruga, nem coisa semelhante, mas santa e irrepreensível. Assim devem os maridos amar a sua própria mulher como a seu próprio corpo. Quem ama a sua mulher ama-se a si mesmo. Porque nunca ninguém aborreceu a sua própria carne; antes, a alimenta e sustenta, como também o Senhor à igreja; porque somos membros do seu corpo. Por isso, deixará o homem seu pai e sua mãe e se unirá à sua mulher; e serão dois numa carne. Grande é este mistério; digo-o, porém, a respeito de Cristo e da igreja.

13. Vigie os seus olhos. Evite estimulação desnecessária. 
Jó 31:1
Fiz concerto com os meus olhos; como, pois, os fixaria numa virgem? 
Romanos 13:14 
Mas revesti-vos do Senhor Jesus Cristo e não tenhais cuidado da carne em suas concupiscências. 
2 Timóteo 2:22 
Foge, também, dos desejos da mocidade; e segue a justiça, a fé, a caridade e a paz com os que, com um coração puro, invocam o Senhor.

14. Olhe para o sexo oposto como pessoas eternas. Perceba que a cobiça inevitavelmente despersonaliza e desespiritualiza as pessoas. 
João 5:28-29 
Não vos maravilheis disso, porque vem a hora em que todos os que estão nos sepulcros ouvirão a sua voz. E os que fizeram o bem sairão para a ressurreição da vida; e os que fizeram o mal, para a ressurreição da condenação. 
Mateus 25:46 
E irão estes para o tormento eterno, mas os justos, para a vida eterna. 
2 Coríntios 5:16 
Assim que, daqui por diante, a ninguém conhecemos segundo a carne; e, ainda que também tenhamos conhecido Cristo segundo a carne, contudo, agora, já o não conhecemos desse modo.

15. Pense freqüentemente que Cristo sofreu agonia por sua pureza. Combata imagem com imagem. Cristo clamando em agonia. 
Tito 2:14 
Cristo se deu a si mesmo por nós, para nos remir de toda iniqüidade e purificar para si um povo seu especial, zeloso de boas obras. 
1 Pedro 1:18; 2:24 
Sabendo que não foi com coisas corruptíveis, como prata ou ouro, que fostes resgatados da vossa vã maneira de viver que, por tradição, recebestes dos vossos pais, [mas com o precioso sangue de Cristo]. Levando ele mesmo em seu corpo os nossos pecados sobre o madeiro, para que, mortos para os pecados, pudéssemos viver para a justiça; e pelas suas feridas fostes sarados. 
2 Coríntios 5:15 
E ele morreu por todos, para que os que vivem não vivam mais para si, mas para aquele que por eles morreu e ressuscitou.
Hebreus 10:29 
De quanto maior castigo cuidais vós será julgado merecedor aquele que pisar o Filho de Deus, e tiver por profano o sangue do testamento, com que foi santificado, e fizer agravo ao Espírito da graça?

16. Acautele-se de presumir que o sucesso passado garante a pureza futura. 
1 Coríntios 10:12 
Aquele, pois, que cuida estar em pé, olhe que não caia.
Gálatas 2:13 [Contrastado com Atos 11:24 (Barnabé)]
Barnabé era homem de bem e cheio do Espírito Santo e de fé (Atos 11:24).
E os outros judeus também dissimulavam com ele, de maneira que até Barnabé se deixou levar pela sua dissimulação (Gálatas 2:13).

17. Acautele-se de se sentir acima da responsabilidade. 
3 João 9 (Diótrefes, não submisso) 
Tenho escrito à igreja; mas Diótrefes, que procura ter entre eles o primado, não nos recebe.

18. Não seja excessivamente isolado.

19. Entre num grupo onde vocês exortem uns aos outros contra o engano do pecado. 
Hebreus 3:12-13 
Vede, irmãos, que nunca haja em qualquer de vós um coração mau e infiel, para se apartar do Deus vivo. Antes, exortai-vos uns aos outros todos os dias, durante o tempo que se chama Hoje, para que nenhum de vós se endureça pelo engano do pecado.

20. Memorize muitas partes das Escrituras.
1 João 2:14 
Eu vos escrevi, pais, porque já conhecestes aquele que é desde o princípio. Eu vos escrevi, jovens, porque sois fortes, e a palavra de Deus está em vós, e já vencestes o maligno. 
Salmo 1:2 
Antes, tem o seu prazer na lei do SENHOR, e na sua lei medita de dia e de noite. 
Salmo 119:11 
Escondi a tua palavra no meu coração, para eu não pecar contra ti.

21. Encha seus pensamentos com coisas boas. 
Filipenses 4:8 
Quanto ao mais, irmãos, tudo o que é verdadeiro, tudo o que é honesto, tudo o que é justo, tudo o que é puro, tudo o que é amável, tudo o que é de boa fama, se há alguma virtude, e se há algum louvor, nisso pensai.

22. Leia muitos livros sobre devoção, biografia, etc. 
Quando eu leio as histórias de como muitos outros sofreram, lutaram, se esforçaram e alcançaram medidas de alegria, santidade e abundância de frutos na comunhão com Deus, isto me faz querer dar o meu tudo para buscar e alcançar nada menos do que tudo que um pecador salvo pode ser para a glória de Cristo.

23. Nunca assuma que você está acima do sofrimento ou que você merece alívio através do pecado. O perigo da poderosa auto-piedade.
Atos 14:22 
[Paulo ia às suas igrejas] confirmando o ânimo dos discípulos, exortando-os a permanecer na fé, pois que por muitas tribulações nos importa entrar no Reino de Deus.
Lucas 9:58 
E disse-lhe Jesus: As raposas têm covis, e as aves do céu, ninhos, mas o Filho do Homem não tem onde reclinar a cabeça. 
2 Timóteo 2:3 
Sofre, pois, comigo, as aflições, como bom soldado de Jesus Cristo.
2 Timóteo 4:16-17 
Ninguém me assistiu na minha primeira defesa; antes, todos me desampararam. Que isto lhes não seja imputado. Mas o Senhor assistiu-me e fortaleceu-me, para que, por mim, fosse cumprida a pregação e todos os gentios a ouvissem; e fiquei livre da boca do leão.

24. Esteja ocupado com alguma tarefa.

25. Ore em todo tempo, no Espírito, pelo livramento de Deus. 
Mateus 6:13
E não nos induzas à tentação, mas livra-nos do mal; porque teu é o Reino, e o poder, e a glória, para sempre. Amém! 
Lucas 22:40 
E, quando chegou àquele lugar, disse-lhes: Orai, para que não entreis em tentação. 
Salmo 119:18 
Desvenda os meus olhos, para que veja as maravilhas da tua lei.

26. Encoraje-se; Deus é paciente.
Êxodo 34:6-7 
Passando, pois, o SENHOR perante a sua face, clamou: JEOVÁ, o SENHOR, Deus misericordioso e piedoso, tardio em iras e grande em beneficência e verdade; que guarda a beneficência em milhares; que perdoa a iniqüidade, e a transgressão, e o pecado; que ao culpado não tem por inocente; que visita a iniqüidade dos pais sobre os filhos e sobre os filhos dos filhos até à terceira e quarta geração. 
Neemias 9:17 
E recusaram ouvir-te, e não se lembraram das tuas maravilhas, que lhes fizeste, e endureceram a sua cerviz, e na sua rebelião levantaram um chefe, a fim de voltarem para a sua servidão; porém tu, ó Deus perdoador, clemente e misericordioso, tardio em irar-te, e grande em beneficência, tu os não desamparaste.

John Piper

terça-feira, 24 de novembro de 2015

A imoralidade sexual e o sexo no casamento. 1 Co 7:2-5.



Introdução: Este é um depoimento verídico: “Eu ainda era ingênua no que diz respeito ao sexo. Até então, eu sabia apenas o que havia lido em livros ou em conversas com amigos. Gostei de alguns rapazes, mas nenhum deles percebeu que eu existia. Aos dezesseis anos aprendi, sob muita pressão, o que significa permanecer firme nas próprias convicções. Namorei um garoto e até hoje não esqueci do primeiro beijo que trocamos. Depois de nos beijarmos, ele quis levantar minha roupa. Então, eu o afastei com severidade e disse: Não! Em seguida, expliquei quais eram minhas idéias sobre sexo prematuro. Ele ficou muito contrariado, eu até diria que com raiva, e me levou para casa em silêncio. Tristemente, percebi que meu primeiro namoro havia chegado ao fim. Confesso que me senti rejeitada, mas, ao mesmo tempo, sabia que tinha tomado a decisão correta, pois minha dignidade e meu auto-respeito continuavam inalterados”.

1)    O que exatamente é pecado sexual? Abaixo, relacionamos as cinco principais descrições bíblicas de imoralidade sexual:



Imoralidade sexual é ter relações sexuais antes do casamento, com qualquer pessoa. Um padrão inconfundível na Bíblia concernente ao comportamento sexual é que o sexo antes do casamento, com qualquer pessoa, é pecado. Em geral, o sexo entre pessoas solteiras é chamado de fornicação. Entre pessoas casadas é chamado de adultério e entre pessoas do mesmo sexo é chamado de homossexualismo. O sexo antes do casamento nunca foi chamado de casamento na Bíblia – é sempre chamado de fornicação ou adultério. A vontade de Deus é clara: não se deve manter relações sexuais com ninguém, antes do casamento.

Imoralidade sexual é ter relações sexuais após o casamento com outra pessoa além do cônjuge. Depois do casamento, a relação sexual mantida com qualquer outra pessoa além daquela com quem o indivíduo está casado é sempre chamada de imoralidade.

Imoralidade sexual é fazer qualquer coisa em si próprio com o propósito de instigar o desejo sexual. Este princípio geral é muito útil para ajudar o cristão a definir se está indo na direção da imoralidade. A Bíblia direciona a realização dos desejos sexuais para o cônjuge. Buscar deliberadamente instigar ou satisfazer os desejos sexuais com qualquer outra pessoa além do cônjuge ou de qualquer outra forma está fora dos limites da vontade de Deus.

 Imoralidade sexual inclui pensamentos de cobiça. Jesus definiu claramente os “pensamentos impuros” como imoralidade sexual em Mateus 5:28: “Eu, porém, vos digo: qualquer que olhar para uma mulher com intenção impura, no coração, já adulterou com ela”. A pornografia inclui revistas eróticas, novelas apimentadas, boates de strip-tease, filmes com cenas de nudez e sexo e entrevistas de conteúdo imoral.

2)    A PROVISÃO PRIMÁRIA DO SENHOR PARA AS TENTAÇÕES SEXUAIS (1 Corintios 7:2-5).

O Senhor revela que “por causa da impureza” [imoralidade sexual], as pessoas devem se casar. Paulo escreveu: “Por causa da impureza, cada um tenha a sua própria esposa, e cada uma, o seu próprio marido”. Pense por um momento: Se alguém lhe perguntasse qual é a solução bíblica para a imoralidade sexual, o que você diria? Orar? Ler a Bíblia? Exercitar o domínio próprio? Todas são boas idéias, mas nenhuma delas é a resposta específica dada por Deus. A provisão divina para o combate à imoralidade é o casamento! Este texto de 1 Coríntios é a revelação mais direta concernente ao plano de Deus para a satisfação de nosso impulso sexual de uma maneira que o agrada. Portanto, o casamento deve ser considerado “santo” e separado para ele.

O casamento é a solução para todos os tipos de “imoralidade”. Por quê? Porque a imoralidade sexual sempre se relaciona a uma única coisa: seu impulso sexual. As imoralidades sexuais são as várias maneiras que as pessoas encontram para satisfazer o impulso sexual. Quando esse impulso é satisfeito, as várias imoralidades são atenuadas. As palavras “cada um tenha a sua própria esposa, e cada uma, o seu próprio marido” são imperativas – mandamentos positivos que devem ser obedecidos, a menos que Deus abra uma exceção à norma com o raro “dom do solteiro”.

As pessoas devem casar, quando não conseguem controlar o impulso sexual dado por Deus? A Bíblia é bem clara: “Caso, porém, não se dominem, que se casem; porque é melhor casar do que viver abrasado” (1 Co 7:9). Diante do atual adiamento (não natural) do casamento, muitos indivíduos entregam-se às tentações e tornam-se promíscuos, de uma maneira ou de outra.

3)    O Senhor ordena que os cônjuges “cumpram suas obrigações sexuais”.
Paulo continua: “O marido conceda à esposa o que lhe é devido, e também, semelhantemente, a esposa, ao seu marido” (1 Co 7:3). A Bíblia ensina que o casamento é um prazer, bem como uma obrigação. Uma “obrigação” é uma responsabilidade legal ou moral, decorrente de certa posição. É obrigação de cada cônjuge atender ao impulso sexual do parceiro. Note que a Bíblia revela que tal obrigação é voltada para o cônjuge: o marido tem uma obrigação para com a esposa, e a esposa para com o marido.

Por exemplo, digamos que o marido faz alguns avanços em direção à esposa. Esse versículo ensina que é obrigação dela ter relações com ele. Por quê? Porque neste caso, o marido tem um impulso sexual que está buscando satisfação, e a esposa tem obrigação de garantir que tal necessidade seja suprida. Portanto, sempre que seu cônjuge toma iniciativas sexuais, lembre-se de suas obrigações matrimoniais.

“O marido conceda à esposa o que lhe é devido, e também, semelhantemente, a esposa [conceda], ao seu marido”. Conceder significa abrir mão, permitir a plena realização, liberar, desenvolver o pleno potencial. “Conceder o que é devido” significa cumprir plenamente uma promessa ou cumprir uma obrigação”.

4 ) O Senhor deu a autoridade sobre seu corpo físico a seu cônjuge.
 “A mulher não tem poder sobre o seu próprio corpo, e sim o marido; e também, semelhantemente, o marido não tem poder sobre o seu próprio corpo, e sim a mulher”. 1 Coríntios 7:4

 Deus tira o direito de seu corpo de suas mãos e o entrega como um presente a seu cônjuge. Literalmente seu cônjuge tem o direito sobre seu corpo. Como Deus deu seu corpo a seu cônjuge, ele na verdade está apenas sendo gentil em pedir. Seu cônjuge não “toma seu corpo emprestado”, não precisa “implorar” por seu corpo, nem mesmo precisa “conquistar” seu corpo. Em termos simples e claros, Deus deu meu corpo para minha esposa, e eu não tenho nada a dizer sobre isso. O termo “poder” nesta passagem significa claramente que o cônjuge “tem direito sobre” ou “tem exclusividade” sobre o corpo do outro. Como uma autoridade altamente respeitada escreveu sobre este versículo: “Pessoas casadas não controlam mais seu próprio corpo, mas devem sujeitar a autoridade sobre ele aos cônjuges”.

Algumas idéias erradas sobre o sexo no casamento: 1 ) algumas pessoas acham que o sexo é inerentemente sujo, pecaminoso ou com o único propósito de procriação. A Bíblia ensina que o sexo é um dom de Deus, que os casais podem apreciar a relação intima independentemente da procriação e que estar nu diante do cônjuge não é nada vergonhoso. Deus não o exortaria a “cumprir suas obrigações sexuais” e “entregar seu corpo a seu cônjuge” se o sexo dentro do casamento fosse errado ou profano.
2) é que o sexo é uma recompensa ou uma punição: Não deve ser oferecido somente porque o parceiro tem sido bondoso, trouxe presentes, chegou em casa na hora certa, limpou a casa, não ultrapassou o limite do cartão de crédito ou por alguma razão “merece” uma relação sexual. Da mesma forma, o sexo não deve ser negado porque o cônjuge agiu mal, foi mal-educado, esqueceu algo, não arrumou direito a casa ou gastou demais.
3) é que ele é uma parte opcional do casamento, dependendo do humor ou das preferências de um dos cônjuges. Muitos casais tendem a considerar a intimidade sexual como algo sob seu poder e não sob a autoridade do cônjuge. As lendárias desculpas da “dor de cabeça”, “cansaço” ou já “já tivemos sexo a noite passada!” caem sob a falsa premissa de que meu corpo me pertence e posso fazer com ele o que bem entendo.

4  ) O Senhor ordena que os casais parem de “privar um ao outro” do sexo.
“Não vos priveis um ao outro, salvo talvez por mútuo consentimento, por algum tempo, para vos dedicardes à oração e, novamente, vos ajuntardes, para que Satanás não vos tente por causa da incontinência”. 1 Coríntios 7:5.

A palavra traduzida como “priveis” significa literalmente “não roubeis um ao outro” ou “não defraudeis um ao outro”. Os comentaristas concordam que a defraudação pode ocorrer no casamento porque um parceiro pode ser desonesto com seu cônjuge, negando-lhe e retendo o que é seu por direito. Se um parceiro nega seu corpo quando o cônjuge busca ter relações, biblicamente está cometendo fraude. O Senhor deu o corpo do indivíduo a seu cônjuge. Ao negar algo que não lhe pertence, ele está defraudando o outro. Uma senhora certa vez, afirmou: “Eu não tinha idéia de que defraudei meu marido durante toda a nossa vida conjugal. Dizia “não” para ele por qualquer motivo – apenas para evitar ter relações com ele. Finalmente ele parou de me procurar, e receio que tenha encontrado em outro lugar. Sei que pequei contra Deus e contra meu marido. Será que é tarde demais?”

Conclusão: O Senhor revela que há só quatro condições para que os casais possam “privar” um ao outro. “Não vos priveis um ao outro, salvo talvez por mútuo consentimento, por algum tempo, para vos dedicardes à oração e, novamente, vos ajuntardes, para que Satanás não vos tente por causa da incontinência”. 1 Coríntios 7:5 “

Primeiro, pode haver privação quando há “consentimento mútuo”. Você não pode decidir sozinho privar seu cônjuge de sexo. Ambos devem concordar em não ter relações, para se encaixarem nessa exceção.

Segundo, pode haver privação quando ambos concordam em suspender as relações por um período. Sempre que um casal concorda em privar um ao outro de intimidade sexual, os dois devem estar de acordo sobre quando terão relações novamente.

Terceiro, pode haver privação quando o casal dedica-se à oração. O texto diz: “Não vos priveis um ao outro, salvo talvez por mútuo consentimento, por algum tempo, para vos dedicardes à oração”.

Quarto, Depois de um período de abstenção, o casal deve unir-se novamente, senão Satanás vai contra os dois cônjuges com tentações, impelindo-os para a imoralidade. Quanto mais a relação sexual for adiada e os cônjuges demorarem em se unir, maior é o risco de se cair na tentação satânica.